DIÁRIO DE BORDO

O ativismo do clima pelas crianças é um sinal de esperança de que os jovens possam estar prontos para as alternativas radicais que a permacultura e os movimentos semelhantes têm construído nas sombras escuras da economia destrutiva.

O pedido de desculpas: dos baby boomers para as gerações deficientes foi escrito por David Holmgren durante o solstício de verão de 2018, mas é um tema que ele vem ponderando por muitos anos. Com base na Apologia de Rudd às gerações roubadas, o pedido de desculpas a seguir é uma clara admissão dos fracassos de sua geração de um dos pioneiros do pensamento ecológico moderno. Ele fala diretamente para as gerações que herdaram um legado problemático em várias frentes. Se isso despertar o reconhecimento nos baby boomers, esse pedido de desculpas terá sido valioso. Se isso estimular um senso de urgência e uma ação pessoal e coletiva positiva por parte dos jovens, então David ainda vê a esperança de uma saída próspera e eqüitativa.

A desculpa: dos baby boomers às g...

10 Dec 2018

    O Curso Gratuito de Design Permacultural (PDC) na Zona Norte de São Paulo realizado pelo Coletivo PermaSampa, em parceria com a Comunidade Cultural Quilombaque, Grupo Sambaqui e Espaço Cultural Jd Damasceno, teve seu último módulo encerrado nos dias 24 e 25 de novembro.

   O sábado começou com aula de Design Social Regenerativo, Governança Comunitária, autogoverno e metodologias de tomada de decisão com Ivy Frizo e José Soró. Aula de Sistemas Econômicos: economia solidária e criativa, cooperativismo e consumo consciente com Jaison Pongiluppi e Julio Avanzo.

  No domingo aconteceram as apresentação dos projetos finais de design permacultural, elaborados para o espaço e entorno da Comunidade Cultural Quilombaque Perus, com uma banca composta por educadores e ex-alunos do Coletivo PermaSampa, entre eles Nádia Recioli, Julio Avanzo, Vinicius Pereira, Arianne Azevedo, Lincohn Zap, Cleyton Cardoso e a coordenadora pedagógica Andressa Capriglione.

      Os projetos a...

26 Nov 2018

     Aconteceu nos dias 10 e 11 de novembro, o 5º módulo do Curso de Design Permacultural (PDC) na Zona Norte de São Paulo, do Coletivo PermaSampa apoiado pelo Fundo Socioambiental CASA, em parceria com a Comunidade Cultural Quilombaque, Grupo Sambaqui, Espaço Cultural Jd Damasceno e Instituto Casa da Cidade, com apoio financeiro do Fundo Socioambiental Caixa e Fundação OAK.

        Em suas itinerâncias pela Zona Noroeste de São Paulo, o curso foi realizado neste módulo na Quilombaque Perus que, desta vez, recebeu através do edital uma composteira Humi da Morada da Floresta. A feliz surpresa foi que quem coordenou a montagem e a explicação de funcionamento foram as crianças que estavam presentes no dia, filhas de educadores e participantes do curso. Essa felicidade vem da esperança de um mundo melhor, ao reconhecer que essa nova geração tem a oportunidade de entrar em contato tão cedo com as técnicas de cuidados com os ciclos da Terra e, explicá-las com tanta simplicidade, lev...

26 Oct 2018

     

          Neste último fim de semana (20 e 21/10) tivemos o 4º módulo do PDC - ZN do Coletivo PermaSampa apoiado pelo Fundo Socioambiental CASA em parceria com o Fundo Socioambiental Caixa e Fundação OAK, e Instituto Casa da Cidade. O curso que também está sendo realizado no Espaço Cultural Jd. Damasceno e Quilombaque Perus, desta fez foi acolhido no Grupo Sambaqui, que é um espaço de cultura popular, que dedica-se desde 2002 à pesquisa e vivência das tradições culturais afro paulistas, como o Jongo, Samba de Bumbo e Batuque de Umbigada.

      Localizado no Jardim Guarani, na região da Brasilândia próximo à Praça da Rua Itambé do Mato, que recebeu no sábado o mutirão de plantio conduzido por Thais Simoni e Gilberto Machel, agrofloresteiros do corpo de educadores do coletivo. Os participantes do PDC se entregaram às atividades com muita alegria, além de colaborarem trazendo ferramentas, mudas e sementes para somar.

         Com destaque e agra...

22 Oct 2018

      A história da parceria do Coletivo PermaSampa com o Espaço Cultural Jardim Damasceno é longa, uma vez que lá foi o local a receber os primeiros projetos de design permacultural e mutirões das edições anteriores do curso. Lá também foi onde começou a atuação da Escola Sem Muros, grupo de arquitetos que teve a iniciativa de sintetizar todas as ideias sugeridas num único projeto, que começou a ser implantado numa imersão de 10 dias em janeiro deste ano e, agora segue em fase de aprovação do poder público. O projeto foi premiado pela Bienal de Arquitetura de Veneza, do mesmo ano. Regressar ao Jardim Damasceno traz um pouco da sensação de regressar ao lar.

      A Nádia Recioli, uma das fundadoras do PermaSampa, começou a aula no sábado (05/10) revisando a metodologia e conduzindo práticas de design permacultural, com conceitos de Bill Molison. Os participantes tiveram a oportunidade de se reunirem em seuus grupos e trabalhar em aula, no projeto que apresentarão no final do c...

22 Oct 2018

     Em todas as edições do PDC, os participantes trabalham em um estudo de caso, elaborando uma proposta de design ecológico para um determinado espaço na cidade. Dessa vez, o projeto de design permacultural terá como estudo de caso justamente o Quilombaque Perus e seu entorno. O Quilombaque recebeu o 2º módulo do curso e, tivemos a ilustre presença de José Soró, uma das lideranças do local, que pôde compartilhar a história de combate à pobreza e violência através da arte e da cultura que vêm escrevendo.

     O espaço faz parte do Território de Interesse da Cultura e da Paisagem Perus Jaraguá, espaços de gestão urbana organizados por meio de iniciativa popular, aprovados no contexto do Plano Diretor de São Paulo de 2014, envolvendo a articulação e integração de diversos objetos presentes no território com a perspectiva de estimular um desenvolvimento inclusivo e sustentável.

       No dia 29 de setembro (sábado), a aula sobre Leitura da Paisagem começou ao ar livre,...

27 Sep 2018

         Este é o oitavo PDC oferecido pelo Coletivo PermaSampa em parceria com o Instituto Casa da Cidade, o primeiro PDC Gratuito realizado pelo coletivo. De 22 de setembro a 24 de novembro, a iniciativa acontecerá em parceria com Grupo Sambaqui, Quilombaque Perus e Espaço Cultural Jardim Damasceno, espaços da Zona Noroeste da capital paulista, que já vêm trabalhando questões relacionadas a regeneração socioambiental das nossas cidades a partir das periferias. Acreditando nessa potência, o curso aborda temas como o uso sustentável da água, saneamento ecológico, energias renováveis, cultivo de alimentos orgânicos, agrofloresta, bioarquitetura, etc.

     O processo de seleção para as 40 vagas do curso, privilegiou lideranças comunitárias e moradores do entorno dos locais envolvidos, com potencial de multiplicar os conhecimentos adquiridos e real intenção de atuação onde habitam. São agentes comunitários, professores da rede pública de ensino e diversos atores sociais...

26 Jun 2018

Muita gente que quer fazer uma horta vem falar comigo. Entre as dúvidas mais comuns: “Onde arranjo terra?”. Resposta: “Bom mesmo é fazer a própria terra em vez de comprar, buscar doação e ficar transportando por aí sacos pesadíssimos”.

Tudo bem que, na empolgação do início, às vezes não dá para esperar os meses que a matéria orgânica demora para compostar. Na pressa do começo está valendo conseguir solo em outro lugar. Mas a verdadeira experiência da agricultura demanda o cultivo do próprio solo. E não existe horta que se sustente importando a terra para sempre.

Antes de passar às dicas práticas, deixo um recado: a perda de solo é um dos maiores problemas da humanidade. O desmatamento, a agricultura baseada em insumos químicos e monocultura, a mineração e outros erros da nossa civilização estão destruindo o solo que nos sustenta. Ou seja, estamos literalmente roubando das próximas gerações um dos elementos mais básicos para a manutenção da vida. Se quiser saber mais sobre o assunto recom...

22 Mar 2018

"De acordo com Castagna, a água é usada de maneira “burra” no Brasil, pois a versão potável do líquido acaba servindo para todo tipo de propósito, inclusive os menos nobres, como a irrigação urbana ou descarga de vasos sanitários. Para ele, deveria-se aumentar a utilização de “água inferior”, ou seja, de reúso, para esses fins."

Hoje o nosso educador Guilherme Castagna, engenheiro civil e designer ecológico na Fluxus Design Ecológico, Almagestum e ativista no grupo Aliança pela Água coordena o painel "Tecnologias ambientais de baixo custo para purificação da Água" no Fórum Cidadão, dentro do Fórum Mundial das Águas.

"O debate é precedido pela apresentação de 3 experiências no temas:

1. Luciah Monchere, gestora do "Kibera Town Centre", onde acontecem as atividades da ONG Queniana Human Needs Project. Kibera é oficialmente a maior favela do mundo, habitada por 2 milhões e meio de pessoas, e onde o Kibera Town Centre oferece água para usos diversos para os moradores...

22 Mar 2018

No sábado dia 17 de março, houve a primeira visita da galera participante do PDC 7 ao Jardim Damasceno, local onde continuarão intervindo somando forças ao projeto co-criado com a Escola Sem Muros.

Logo ao chegar, fomos surpreendidos com uma cerca de bambu construída pela própria comunidade, permanecemos no Espaço Cultural conhecendo a história do local e o contexto do vínculo criado entre nós. Em seguida, caminhamos pelo bairro para um reconhecimento sensorial do nosso estudo de caso deste PDC 7. Aqui os alunos deverão propor intervenções para melhoria dos fluxos energéticos visando o design permacultural do local, em todos os âmbitos em que ele é passível de aplicação.

22 Mar 2018

Tanto tempo organizando e já se foi o primeiro módulo. Aqui vocês podem dar uma olhada nos temas que foram trabalhados teoricamente, introduzindo os participantes ao

mundo permacultural.. 

Primeira aula com Claudia Visoni e Nadia Recioli contextualizando a permacultura no Brasil.

Aula de leitura da paisagem com o Peter Webb.

Transmissões ao vivo

Aula do Peter Webb:

https://goo.gl/nbpH28

https://goo.gl/rCP1ra

https://goo.gl/1WnmUF

https://goo.gl/t6vAF1

Aula despadronizada de padrões com Arianne Azevedo e princípios da permacultura com Andressa Capriglione. 

 Agora, o momento do arquiteto descalço.

 Tomaz Lotufo.

Tomaz já deu essa aula 987 vezes. Prende o povo desse jeito!

Tom destrinchando as necessidades e funções de cada um dos elementos do nosso design. No caso, a "clássica galinha"

Curvas de nível. Aí estavamos decidindo o local da nossa casa no terreno

Coordenadoras pedagógicas, atentas.

Lucas Ciolla - Vai dar certo!!! Só certo!!!! 


 

9 Mar 2018

Os vídeos-convites dos nossos educadores para esse PDC 7 foram de certo, especialíssimos! Por isso fazemos questão de guardá-los aqui para revermos quando quisermos e para você que ainda não os conhece, poder conhecê-los:

Vinicius Pereira

https://goo.gl/JShjhP

Claudia Visoni

https://goo.gl/Nxz2fC

Fábio Miranda

https://goo.gl/JNqnqy

Felipe Pinheiro

https://goo.gl/2qWQrk

Ivy Frizo

https://goo.gl/xQkiGy

Peter Webb

https://goo.gl/FHQq1Q

Tomaz Lotufo

https://goo.gl/fy53Ht

5 Mar 2018

Hoje rolou a palestra Permacultura Urbana nas periferias com Nádia Recioli e Fábio Miranda. 

"Já imaginou uma cidade cheia de hortas, jardins comestíveis e agroflorestas em cada praça e terreno baldio. Pessoas se reunindo nesses espaços para tomar decisões e planejar os próximos passos para seus bairros. Imagina que quando chove, em vez de enchente e trânsito a gente comemora que vai regar os jardins e alimentar o lençol freático e toma banho de chuva. Imagina as pessoas se articulando para criar estratégias de economia criativa, trocas, cooperativas, geração de renda, promovendo sempre a partilha justa dos recursos. Imagina a gente comendo comida saudável e comprando diretamente do agricultor, que mora perto, na mesma cidade que a gente. Agora imagina que isso já está acontecendo de muitas maneiras, aqui em São Paulo mesmo..." 
Nadia Recioli

Essa foi a visualização que circulou como convite à palestra e pautou a atmosfera do encontro, abordando a permacultura ur...

27 Feb 2018

O Encontro de Permacultura Feminista rolou sábado no Instituto Casa da Cidade, e teve em cada uma de suas atividades a passagem de mulheres poderosas, compartilhando as suas experiências.

Agora a Rede PermacultorAs vem se articulando a todo vapor, ampliando-se e potencializando ainda mais a presença feminina na permacultura, para além da divisão de trabalhos por gêneros e pela superação dos próprios desafios pessoais conciliados à atuação permacultural.

Se você se identifica com a proposta, venha fazer parte!

Comece nesse cantinho virtual, entrando no grupo aqui dentro do próprio Facebook:

https://www.facebook.com/groups/208333356411982/

Vamos juntas!

#pdc7 #permasampa #permacultura

19 Jan 2018

Foto tirada da balsa. Esse é o cenário da Ilha do Bororé. São Paulo, vc continua me surpreendendo!

VAI PRA ILHA DO BORORÉ!


Tem nome de destino chiquérrimo de turismo no Nordeste, mas é um bairro de São Paulo/Capital que fica numa península da Represa Billings (na parte mais limpa) dentro de uma APA/Área de Proteção Ambiental.

Eu nasci e cresci aqui e até um ano atrás também nunca tinha ouvido falar na Ilha do Bororé. Até que fui participar de um encontro de permacultura lá. Amei! E tive a sorte de voltar no fim de semana passado para dar aula no PDC (curso de permacultura) do Permasampa que estava acontecendo na Casa Ecoativa.

Seu passaporte/passagem para chegar lá é seu bilhete único. Tem que atravessar de balsa e o cenário é absolutamente tudo o que você achava que não existia nessa megalópole. Demora mais ou menos 2 horas a partir do metrô Pinheiros.

A Casa Ecoativa é um centro cultural/ecológico mantido no Bororé em parceria pelos coletivos locais e com o apoio da Secretaria do Verde....

Please reload

June 26, 2018

Please reload